Judô

As lutas de judô são praticadas entre dois atletas, em uma área recoberta por tatame. O objetivo desse esporte é conquistar o ippon (ponto máximo), que é obtido quando um judoca consegue derrubar o adversário com as costas e ombros no chão ou imobilizá-lo, também com as costas e ombros no chão, durante 20s. Para atingir o objetivo, são empregadas várias técnicas e golpes de ataque e defesa. As técnicas (wazas) utilizadas são divididas em dois grandes grupos: as técnicas de projeção (nage-waza) e as técnicas de domínio no solo (katame-waza). Quando o ippon é concretizado, o combate se encerra. Se, ao final da luta, que dura 5min na categoria masculino e 4min na categoria feminino, nenhum judoca conseguir o ippon, vence aquele que tiver obtido mais vantagens. Outras formas de pontuação são wazari e yuko. O judô foi incluído pela primeira vez nos Jogos Olímpicos em 1964, em Tóquio, com a modalidade masculina e apenas para demonstração. A partir do ano de 1972, em Munique, passou a valer medalha. O judô feminino é esporte olímpico desde os Jogos de Barcelona, em 1992.

Área de Competição Judocas Vestimenta Arbitragem Pontuação Infração Penalização Interrupção Luta Pegada Técnicas de Projeção Técnicas de Domínio no Solo

Você Sabia?

Na palavra judô, ju significa suave, doce, flexível e do significa doutrina, maneira ou caminho. Assim, judô pode ser traduzido por caminho suave.

O judô foi desenvolvido no Japão, no final do séc. XIX, por Jigoro Kano. Foi adaptado do ju-jutsu, arte marcial dos samurais, eliminando os golpes mais perigosos.

O judô é o esporte que mais conquistou medalhas para o Brasil nos Jogos Olímpicos, sendo 19 no total. 
Responsável(is): Cristiane Krause Kilian
Colaborador(es): Renata Moreira da Silva (Árbitra da Federação Gaúcha de Judô)