Rugby 7s

Rugby 7s é um esporte de evasão e criação de espaços para que os jogadores sejam capazes de chegar ao gol adversário e marcar pontos.
Todo início ou reinício de jogo ocorre através de uma disputa pela posse de bola. A equipe que ganha a posse busca o avanço territorial em direção a linha de gol. Para enfrentar a defesa, o apoio de todos os jogadores é essencial, recebendo passes ou dando suporte nas formações.
A correta execução desses princípios leva a equipe a seu objetivo: a pontuação, o try; e, consequentemente, a um prêmio extra, o chute de conversão. A indisciplina ou desrespeito leva a punições na forma de sanções como penais e cartões.

Scrum Tackle Ruck Kick-off Lateral Free Kick Chute de Penalidade Drop Kick Conversão Chute Passe Dummy Gol de Penalidade Knock-On Jogo Sujo Hand-Off Jogo Aberto Jogadores Maul Try

Você Sabia?

Até 1846, um try não valia pontos; valia apenas a tentativa de chutar a bola entre os postes. Hoje um try é a melhor opção para marcar pontos.

No século XIX, “The Hook of Holland” era um barco que transportava mercadorias entre portos ingleses e a costa holandesa. As prostitutas (hookers) esperavam sua chegada para seduzir, “fisgar” os marinheiros.

Em 1883, uma cidade escocesa de poucos habitantes convidou vilarejos vizinhos para formar uma equipe de Rugby. Com equipes de 7 jogadores, mesmas regras, mas com tempo reduzido, nasceu o Rugby 7s.

Palavras
Responsável(is): Sandra de Oliveira
Colaborador(es): Giancarlo Bristot (Árbitro da Federação Gaúcha de Rugby e Tecnhical Zone Manager - 4º árbitro - nas Olimpíadas Rio 2016).